A minha fotografia
Nome:

M. Eugénia Prata Pinheiro

segunda-feira, maio 18, 2009

Prova de aferição do 6º ano de Língua Portuguesa

A prova de aferição

Os critérios de correcção



Como é habitual os alunos dizem que fizeram tudo bem e que era muito fácil. Grandes egos, elevada auto-estima, grau máximo de confiança.

Começa a prova por um texto dramático com curta exploração.
A afirmação que introduz o ponto 4 é desnecessária e falsa. Os amigos não vão mostrando atitudes bem diferentes. Este exercício é de transcrição normal e talvez não sofra com a introdução.

Segue-se um texto de uma revista que propagandeia determinada tecnologia para o aproveitamento da energia das ondas e uma série de questões de construção variada implicando interpretação mais "fina". No último exercício - completar frase por selecção de escolha múltipla os alunos deverão perceber que a jornalista quer que o leitor do seu texto fique a pensar no que leu acerca da energia das ondas. Ora daqui até ao final do ano lá terei que os ajudar a pensar no assunto uma vez que a tecnologia em teste parece que está com sérios problemas. Bastou ir ao google para apanhar a informação cujo início transcrevo:

Parque de ondas da Aguçadoura está parado há 4 meses devido a problemas técnicos

publicado 18:02 17 Março '09
Porto, 17 Mar (Lusa) - As três máquinas Pelamis do parque de ondas da Aguçadoura, considerado pelo Governo "uma bandeira" da liderança portuguesa nas energias renováveis, foram retiradas do mar por problemas técnicos e estão "em terra", no Porto de Leixões, há quatro meses. (a notícia da Lusa continua explicando o "fiasco")

Quando a prova foi elaborada já a coisa tinha ido ao charco e afinal é Aguçadoura. Má propaganda, tsssss.

O trabalho seguinte, que implica a análise de um sumário da revista de onde terá sido retirado o texto anterior, está bem construído e contém um pequeno exercício de escrita.

No funcionamento da língua o exercício 16 - completar texto com formas verbais - tem uma mancha gráfica que pode fazer perder aos alunos o fio da meada. No exercício 19 - destrinça de frases simples e complexas - não gostei do "no entanto" que inicia a terceira frase mas são gostos.

Ao contrário do que já ouvi por aí, não me desagradou o tema para a escrita. Penso que será mais fácil aplicar aqui critérios de correcção. Para os correctores a tarefa será bem mais simples.

Não há nada que impeça que os alunos inventem e não é forçoso que indiquem título e autor – está aberta a possibilidade de não se lembrarem. Poderão dizer que é da colecção tal, ou de banda desenhada, ou livro de contos, mas não se lembram do título nem do autor. Poderão inventar um título e um autor. Percebi agora à tarde que uma das minhas alunas, que até leva para casa e lê livros que eu ponho a circular, optou por falar do “Ulisses” lido e trabalhado na aula este ano. Dois outros pegaram numa colecção que lhes vi nas mãos um dia destes, qualquer coisa “cueca” que me danou já que vem com erros ortográficos para os meninos em família (!) detectarem. Às vezes era bem melhor que não lessem.



8 Comments:

Anonymous Anónimo said...

deviam de acabar com as provas de afrição pois todos os alunos tÊm o direito de passar o ano e de nao xumbar o ano por causa de um insignificante prova.sei ke é importante para a sabduria dos alunos mas mesmo axim axo ke deviam akabar para sempre.

1:55 da tarde  
Blogger Setora said...

Que diabo, anónimo, acabar e akabar em cinco linhas! Decida-se.

11:58 da tarde  
Anonymous zita madeira said...

Por haver tantos "akabar" e não só .... é que todas as aferições são necessárias .......


Parabéns pelo blog.

10:32 da manhã  
Anonymous setora said...

Zita,
Obrigada pela visita.

Estas provas são um processo caro e não sei se de real utilidade. Nunca consegui, nem mesmo requerendo por escrito e com entrada formal do requerimento pela secretaria, ter acesso às provas realizadas pelas minhas turmas o que me permitiria um maior acerto de agulhas para o trabalho nos anos seguintes.

4:26 da tarde  
Anonymous Martin said...

Nome Setora, que fraco nome, é por isso e por outras q o nosso ensino assim anda... Lamentavel

3:22 da tarde  
Blogger professora Eugénia e alunos do 5º F said...

Martin,

Se face ao blogue e face ao texto o seu comentário é este, então estamos pagos que o seu comentário também é bem fraquito. Não se prenda a coisas sem importância.

11:44 da tarde  
Anonymous setora said...

Martin, o comentário anterior é da setora.

11:48 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Olhem as provas são muito importantes pois ficam a saber q sabe realmente!
Queres passar de ano e não saber nada
As pessoas quando reprovam é para o bem delas

10:52 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home