A minha fotografia
Nome:

M. Eugénia Prata Pinheiro

sábado, dezembro 20, 2008

Lições

Estas atividades teatrais permitem um conhecimento mais fundo de cada um dos alunos e dos professores mais diretamente envolvidos. Criam-se relações diferentes e mais fortes entre as pessoas. Este ano os curtos ensaios tiveram de apanhar aulas de estudo acompanhado que as aulas de português foram comidas pelos feriados e pela greve. A jovem colega de matemática que emparceira comigo apoiou com ideias, comentários, aplausos e no arredar de mesas e cadeiras para abrir espaço para o ensaio. A jovem de ciências da natureza no comentário ao texto e abrindo espaço de ensaio na sua aula. A professora de educação física ensaiou a cadeia. O professor de música deu volta ao côro. Só por falta de tempo não calhou o preparo dos "aventais" aos colegas de educação visual e tecnológica que para tal se tinham disponibilizado.

Mas o inesperado aconteceu no dia da representação para as turmas de 6º ano. que decorreria em quatro sessões sucessivas. Na véspera, no final da tarde, eu passara na biblioteca para arranjar o espaço para a cena - colocar cadeiras para a assistência e arredar mesas para abrir palco. A funcionária estava em limpeza do chão e eu desisti, deixando para a manhã bem cedo a tarefa.

Nada deixara preparado e estava previsto que estaria na escola no início das aulas para acompanhar o teatro. Não estive. Há sempre uma primeira vez para a falha. Só consegui chegar quando já decorria a segunda sessão. Os alunos de dez, onze e doze anos tinham preparado tudo com o apoio da professora de matemática que emprestara o tempo da aula para a representação.

Uma das alunas tomara a iniciativa de me substituir na introdução que me vira fazer no "ensaio geral" e criara ela própria um remate, após aplausos, agradecendo a presença aos espectadores e fazendo os votos da época de boas férias, bom Natal e bom ano. Na última sessão acrescentou no remate um inesperado agradecimento aos professores. Foi ótimo.

Fiquei satisfeitíssima por me ter atrasado. Aprendi, aprendi, aprendi.

E mais. Na aula de português da véspera castigara o aluno que "fazia de" Tibúrcio. Aborrecido por ter uma aula normal no penúltimo dia de aulas, não parava de estalar um papel ignorando mas perturbando a aula e, depois de algumas chamadas de atenção, pu-lo fora da sala. Irritou-se e declarou que faltaria no dia seguinte à peça. Reagi tranquila faz como quiseres, ou te respeitas a ti e aos teus colegas, ou não; o problema é teu. Lá estava satisfeito.

2 Comments:

Blogger António Chaves Ferrão said...

Bom Natal para a Setora.

4:12 da tarde  
Anonymous setora said...

Agora, a 27, deixo-lhe os votos para um excelente 2009 - saúde, energia e boa disposição.

1:54 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home