A minha fotografia
Nome:

M. Eugénia Prata Pinheiro

terça-feira, outubro 05, 2010

O bailinho da república

Fui tentar dar baile à república.

Uma xuxaleira, digo, uma chuchadeira.

No palco e na relva. Os lisboetas, digo, os habitantes de Lisboa são um bocado morcões. Nem o viva à república que o Vitorino puxou teve resposta. Com mais aplausos saíu a sinfónica da GNR com destaque para o Porto sentido a saxofone. Ali sentadinhos nas cadeiras, tocando, fazem um belo papel. Aos pares, pelas esquinas, em bons duetos musicais, teriam bem mais apoios e êxito.

À meia-noite e doze soltou-se um fogo pífio do cimo da fonte - 3 segundos de rodas dançarinas e 2 segundos de jorro de luz.

Como bem disse o meu parceiro, as barracas da cerveja pareciam repartições de finanças (ou balcões da segurança social) - filas de 40 mânfios estendiam-se organizadamente à frente de cada uma.

Concluindo - "nem uma bebedeira conseguem organizar".

Viva o festival dos chícharos!

1 Comments:

Blogger luisinho said...

Os lisboetas não são morcegões, e esse método de consumir cerveja pareceu-me fantasticamente organizado.

Viva

5:04 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home