A minha fotografia
Nome:

M. Eugénia Prata Pinheiro

segunda-feira, novembro 17, 2008

15 de novembro - A minha manif.

O dia começou cedo numa ação de formação em PLNM - português língua não materna. Estou incumbida este ano desta tarefa e apanhei com duas outras colegas esta formação. A minha filha, que tem tido alunos estrangeiros nas suas turmas e com quem já tenho aprendido umas coisas neste domínio, também a frequentou. Quase todos queríamos seguir para a manif pelo que a manhã foi rigorosamente aproveitada. Comemos qualquer coisa no trajeto e um diligente filho transportou-nos para junto do Marquês. Um excelente genro preparou-nos lanche de reforço - belas sanduiches e peças de fruta. Este apoio familiar acrescentou a determinação para a marcha.

E foi a minha melhor manifestação. Muitos, muitos colegas da escola, alguns deles acompanhados dos seus filhos pequeninos, lá estavam fazendo ouvir a sua indignação. E tantos tantos professores vindos de todo o lado pela segunda vez a Lisboa num espaço de oito dias. Foi obra. Obra que agradeço à força e determinação dos colegas dos movimentos - MUP, APEDE, Escola Pública... - que, embora sobreocupados nas suas escolas, se encarregaram de toda a organização.

Foi uma manifestação da força de querer ser professor, da exigência de respeito, da firmeza na luta contra tudo o que está a negar à escola a sua função, contra tudo o que pretende transformar as pessoas em meros robots. Ali as pessoas estavam vivas, estavam determinadas a não vergar, a não calar.

Vamos a isto.

5 Comments:

Anonymous professora said...

Setora: também lá estive, nesta e na outra de há uma semana. Mas esta soube melhor e gostei, particularmente, de um comentário que ouvi por acaso e que traduzia a impressão que aquela multidão, provocava em quem não estava à espera de tantos e, simultaneamente é um elogio para os Movimentos: "isto, para ser uma primeira manifestação, organizada por este(s) movimento(s)... está aqui muita gente..." Também pensei que ia haver menos e tinha algum receio, mas havia, seguramente, muito mais de dez mil pessoas.

10:27 da tarde  
Anonymous professora said...

peço desculpa por algumas (,s) erradas.

10:28 da tarde  
Anonymous setora said...

E estaremos nas próximas. Força
Abç

12:54 da manhã  
Anonymous Ricardo Silva said...

Venho só deixar-te um abraço forte e solidário e um grande obrigado porque foram colegas como tu que sempre acreditaram no espírito e no carácter genuíno do dia 15 que lhe deram força e dele fizeram um grande dia nesta luta que é uma luta de todos, independemente de termos estado mais ou menos por dentro da organização.
Um grande e sincero obrigado!
Encontrar-nos-emos de certeza em breve, porque A LUTA CONTINUA!

12:45 da manhã  
Anonymous setora said...

Pois, Ricardo, a luta continua. Nós estamos no terreno e é ali que diariamente se vai sentindo a afronta, a mistificação que é tudo isto.
E se vai sentindo crescer a dificuldade de ser professor.

9:05 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home