A minha fotografia
Nome:

M. Eugénia Prata Pinheiro

domingo, junho 14, 2009

Regabofe

Do Público de hoje, excerto de notícia de José Augusto Moreira

Ministério da Educação manda dar posse a director de escola cuja eleição foi suspensa pelo tribunal

Aumentam as denúncias sobre a intromissão dos poderes autárquicos na eleição dos novos directores escolares. Celorico de Basto é o caso mais recente

O Ministério da Educação deu ordens para que seja empossado o director de um agrupamento escolar cuja eleição está judicialmente suspensa por efeito de uma providência cautelar. À suspensão judicial junta-se também uma reclamação para a Direcção Regional de Educação do Norte (DREN) que não foi ainda analisada, mas os responsáveis pelo ministério entendem que a situação "é gravemente prejudicial para o interesse público" e, como tal, o novo director deve ser já empossado.

Este será o primeiro caso a chegar aos tribunais, mas as denúncias sobre a intromissão dos poderes autárquicos no processo de eleição dos novos directores escolares fazem prever que venham a multiplicar-se os processos de contestação. [...]

Ainda a procissão vai no adro...

2 Comments:

Blogger Submarino Amarelo said...

A nomeação de comissários políticos plenipotenciários, que respondem perante os partidos no poder e não perante a Escola, é mais uma tentativa de acabar de vez com as escolas públicas e criar coutadas sujeitas ao servilismo político e ao caciquismo.
O Ministério, no seu estertor, tentando acabar a sua obra de demolição.

4:13 da tarde  
Anonymous setora said...

Tem razão mas na situação anterior muitos conselhos executivos também não respondiam perante a escola.

12:57 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home