A minha fotografia
Nome:

M. Eugénia Prata Pinheiro

segunda-feira, novembro 13, 2006

Faltas, faltas, faltas...

Greve da Função Pública. Na escola faltam sobretudo funcionários que os professores já ficaram de bolsos bem menos cheios com a greve do sector. A chefe dos contínuos, feita borboleta, lá anda saltando de pavilhão em pavilhão para os abrir, permitindo assim que as duas primeiras aulas da manhã decorram. Correm-se alguns riscos pois não há qualquer apoio imediato para o caso de doença súbita ou acidente de qualquer aluno ou professor. Para não desafiar demasiado a sorte e porque não há sequer casas de banho a funcionar, os pavilhões têm que encerrar. Apenas um tem abertura de instalações garantida.

Instruções: de tempo a tempo, isto é, de 45 em 45 minutos, os professores devem ir verificar se os alunos se mantêm na escola e devem marcar falta aos que tenham desistido de por ali andar sem aulas.

Mas os alunos faltam a quê?

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home