A minha fotografia
Nome:

M. Eugénia Prata Pinheiro

segunda-feira, fevereiro 26, 2007

Titulares de quê

Até aqui, neste mundo dos professores, usavam-se as palavras vulgares do mundo laboral. Havia os quadros das escolas, surgiram depois os quadros de zona pedagógica, os professores tinham vínculo a estes quadros e havia os professores contratados que supriam as necessidades finais. A carreira assentava no tempo de serviço, o que se mantinha dentro dessa linguagem laboral. Todos tinham o título de professores.

Neste novo estatuto mudou-se a linguagem o que está à vista não ser inofensivo. Apareceu um termo novo e inexplicável - o professor titular. Titular de quê?

Aos professores que estão nos primeiros escalões da carreira (até ao ex-7º escalão) está a tentar dizer-se-lhes que na sua maioria pararão no inovador 6º escalão. Dificilmente chegarão a titulares de quê.

À maioria dos professores dos actuais 8º, 9º está a dizer-se que está muito bem onde está. Empanca mesmo aí. Enfim, alguns do 8º e 9º lá andarão pelos inovadores 1º, 2º e 3º dos titulares de quê mas, com o jeito que levam as regras do famigerado concurso para titular de quê, poucos serão os escolhidos. Mas poderão manter a esperança de ir andando e alguns lá aguçarão as unhas para a escalada.

Quanto aos do 10º ganharão quase todos imediatamente o fabuloso título de "não aprovados" e que o santo Alzheimer lhes valha. Atingiram o seu nível de incompetência. Com que cara aparecerão aos seus alunos não sei dizer. (Ainda não me deu para me ir pôr ao espelho a treinar, a escolher, mas será, sem dúvida, cara de caso). Provavelmente nem vão ter alunos, ok. Enquadramento no ECD não vejo que tenham. Nem são professores, nem professores titulares de quê.






0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home