Escola

A minha fotografia
Nome:

M. Eugénia Prata Pinheiro

quarta-feira, julho 11, 2007

Vagamente vagas

O pouco tempo para ler as leis que vão surgindo em catadupa dá asneira. Claro que, como muito bem disse a "maria lisboa" em comentário que deixou no texto O Mérito, os professores que estiveram ao serviço nas escolas com classificações de satisfaz ganharão aqui os famigerados cinco pontos que fazem a diferença neste extraordinário concurso para titulares de quê. Diz o Estatuto da Carreira Docente, nas suas disposições transitórias, que este satisfaz equivale a bom. Suponho, portanto, que o boletim digital que preenchemos estará preparado para a contagem nestes termos. Bastará que tenham aparecido assinalados os sete anos ao serviço na escola para que, neste ponto da avaliação, quer pelo satisfaz quer pelo bom sejam atribuidos cinco pontos ao candidato. Se assim não for, o simplex é mentirex. Lá teremos de reclamar!

E para reclamar é já. Se está no 10º escalão, esteve os sete anos na escola e ficou na lista dos excluídos por três ou quatro pontos a menos e lhe consideraram apenas um ponto na avaliação satisfaz, vá preencher a participação de interessados. Só pode fazê-lo até dia 13 de Julho, na área de candidatos da DGRHE. Requeira essa contagem nos termos do Estatuto da Carreira Docente, Decreto-Lei 15/2007 - Capítulo II - Disposições transitórias e finais, Artº 16 - Regime transitório de avaliação do desempenho, pontos 3 e 4.

E que se seguirá a este concurso que permitirá que apenas um reduzido número de candidatos dos oitavo e nono escalão apanhe uma onda para titular de quê, deixando todos os outros surfistas na praia a ver as vagas morrerem na areia?

Já está por aí pronta regulamentação. Prepare-se para a prova pública. Depois das férias a olhar para o mar ou para o verde esperançoso, comece a escrever o trabalho a apresentar aí. Só ultrapassado este "exame" será considerado professor admissível a novo concurso para titulares de quê.

E de acordo com os prazos que são apresentados e o modo de definição de vagas (já usado nestas que vimos por um canudo para o actual concurso), a sua onda, caro colega, virá lá para as calendas gregas.

Se as preciosas Juntas Médicas e respectivos acólitos se encarregarem de ir matando mais uns quantos dos jurássicos, o que traz considerável poupança ao erário - nem ordenados de activo nem reformas -, talvez apanhe a sua vaga antes de lhe chegar a vez da ida à Junta Médica.

P.S. Estas Juntas Médicas são casos de estudo. Só atropelam quem está efectivamente doente.
Quem está de "baixa" apenas abaixado, escapa.

P.S. A reclamação quanto a pontos mal contados é mesmo só no fim da brincadeira. Lá para 31 de Julho. Faça férias cá dentro. Na escola.